Feedback, por que é tão difícil dar e recebê-lo?

Feedback, por que é tão difícil dar e recebê-lo?

Sabe aquela situação incômoda que sentimos quando precisamos dar um feedback um pouco mais difícil para um liderado? E aquela apreensão antes de uma reunião onde sabemos que receberemos um feedback?

Com certeza algum líder ou liderado já deve ter passado por este momento, mas, ainda bem que tem algumas coisas que vão nos ajudar a melhorar este processo, que as vezes achamos muito árduo.

Passar um feedback é uma das coisas mais importantes que todo líder deve fazer, pois isso irá colaborar para o desenvolvimento de seus liderados, porém ao mesmo tempo torna-se também uma difícil tarefa, pois, infelizmente alguns líderes e liderados enxergam isso como uma crítica - e de fato sabemos que na nossa natureza humana não gostamos de criticar os outros e nem de sermos criticados.

Pois bem, para início podemos mudar um pouco o tipo de abordagem. Se começarmos a enxergar o feedback como sendo algo construtivo, ou seja, que fazemos para contribuir para o bem de uma pessoa, para ajudá-la a melhorar dentro do ambiente profissional. De fato, dar feedback é algo que só fazemos quando nos preocupamos com o outro profissional, quando isso não acontece deixamos de lado, com a  simples ideia  \"não adianta mesmo\" ou \"não fará diferença nenhuma\". Um bom feedback precisa ser bem intencionado e isso é o ponto crucial. Além do mais, para que ele seja efetivo, é necessário ser bem específico e que refira-se a um comportamento observado sobre o qual a pessoa possa fazer algo a respeito, evitando generalização e julgamentos. Deve-se ainda aplicá-lo de forma direta, sem rodeios - falar algo de bom, algo ruim e por fim algo de bom - isso com certeza confundirá o interlocutor.

O feedback correto deve seguir a seguinte regra: dar o contexto, exemplificar e mostrar o impacto que este comportamento gerou em você, no time ou na organização. É sempre bom terminar com uma mudança que gostaria de ver. Com exemplo: \"Nas últimas reuniões que marcamos, você sempre chegou atrasado, fazendo com que perdêssemos tempo retomando assuntos sem conseguir terminar no horário e sem cobrir toda a agenda. Você pode por favor, chegar no horário marcado nas próximas reuniões? Agradeceria e muito sua colaboração\". Muito simples e com certeza é de fácil entendimento.

Deve-se lembrar também que receber feedback não é fácil e na maioria das vezes ativa nossos mecanismos de defesa. Use sua visão profissional ou sua empatia para posicionar-se no lugar do outro e pense sobre como ele está recebendo a mensagem. Caso seja você a receber o feedback, procure não questioná-lo ou rebatê-lo de imediato. Se a pessoa está investindo nisso o tempo dela, é por que se preocupa com você e quer ajudá-lo. Sempre tente escutar e entender sobre a perspectiva do outro e reflita sobre ela. Depois, se preciso for, volte a conversar com a pessoa sobre o assunto. Mas somente depois da reflexão.

O feedback deve ser um ato de reflexão. Não discuta, apenas registre e reflita sobre o que dever ser feito a respeito.

Artigo publicado originalmente no site Administradores.com.br