Construindo vantagem competitiva com o pensamento Lean

Construindo vantagem competitiva com o pensamento Lean

ENTREVISTA DE KAREEM FARAH, CEO DA ECC NOS EMIRADOS ÁRABES PARA PLANET LEAN


Planet Lean: Conte-nos sobre o ECC, por favor, e o que o levou ao pensamento lean.

Kareem Farah: A Engineering Contracting Company foi fundada em 1975 e é uma das empreiteiras de longa data nos Emirados Árabes. Os atributos fundamentais de nosso ethos corporativo são qualidade, transparência e sustentabilidade. É importante ressaltar que pretendemos crescer inovando em vez de apenas tentar aumentar continuamente nossa participação no mercado: esforçamo-nos para oferecer a nossos clientes soluções econômicas e uma entrega simplificada de serviços. Isso só é possível porque estamos trabalhando duro para melhorar continuamente nossos processos: os princípios da construção lean definem o que a ECC quer alcançar como organização. A eficiência está se tornando um requisito essencial para organizações de todos os tipos, e estamos investigando novos métodos e tecnologias que melhorarão simultaneamente nossas capacidades de construção e nossa lucratividade.


PL: O que você está fazendo para trazer as pessoas a bordo?

KF: Começamos introduzindo líderes de equipe em nossos departamentos para aprender princípios e técnicas, a fim de gerar uma compreensão do que seria necessário no futuro. Depois disso, selecionamos 30 pessoas para participar de um workshop de três dias e entender melhor como o lean poderia tornar nossos processos mais eficientes. Os instrutores do Lean Gulf Institute foram contratados para apoiar nossos esforços de melhoria: seu trabalho incluiu a introdução de novos métodos de construção, práticas de trabalho e tecnologias, o que nos ajudaria a eliminar o desperdício e acelerar os processos em toda a ECC. O treinamento foi fundamental para gerar interesse em departamentos da empresa, do comercial ao planejamento, do gerenciamento de obras ao gerenciamento de projetos. À medida que mais pessoas nessas áreas de negócios aprendem a implementar os novos procedimentos, nossa esperança é que se torne mais fácil e mais rápido distribuir as mudanças entre outras equipes e departamentos.


PL: Que medidas práticas você tomou até agora para melhorar os processos da ECC?

KF: Estamos no início de nossa jornada: os princípios lean estão sendo implementados em um dos projetos da ECC em Dubai, Mirdif Hills. É o nosso projeto piloto, com o objetivo de melhorar as atividades de revestimentos cerâmicos. Começaremos a ampliar o escopo da transformação assim que colaboradores suficientes se familiarizarem com o pensamento e a prática lean. Certamente pretendemos trazer o lean para todos os nossos projetos e processos no futuro, mas entendemos que este tem que ser um processo gradual para dar às pessoas tempo para digerir a nova maneira de trabalhar e pensar e para garantir que ainda estamos fornecendo a melhor qualidade para nossos clientes.

Como parte de nossos esforços iniciais de melhoria, desenvolvemos vários padrões de engenharia de valor. A engenharia de valor nos permite entender os requisitos de um projeto de construção e visar estrategicamente entregá-los em todas as fases do projeto, com ênfase na qualidade e no custo. Conseguimos construir esses valores no modo de pensar de nossos colaboradores, o que garante o sucesso do projeto.


PL: Você pode nos contar mais sobre o projeto piloto?

KF: A equipe responsável pelo projeto de revestimentos cerâmicos reuniu-se para realizar um exercício de mapeamento do fluxo de valor para identificar atividades que não agregavam valor. Várias ideias para kaizens resultaram disso, com o objetivo inicial de diminuir o tempo gasto em atividades de NVA de 7.020 minutos para 5.400 minutos.

Fizemos melhorias no processo e na logística de apoio ao trabalho de revestimento. No que diz respeito ao processo, conseguimos aumentar nossa produtividade de 625 metros quadrados de telhas de cerâmica por dia para 1.000 metros quadrados. Fizemos isso ao:

Eliminar o retrabalho associado à colocação e remoção da folha de proteção que cobre os ladrilhos, alterando a sequência de trabalho para garantir que os ladrilhos não sejam danificados durante o processo.

Usar a gestão visual para monitorar o trabalho de subcontratados, com um formato simples “planejado versus real”.

Reduzir o tempo de ciclo do subempreiteiro para colocação de azulejos de 27 minutos para 20 minutos e reduzir em 50% o número de peças cortadas que não podem ser reutilizadas (de 2 metros quadrados por apartamento para 1 metro quadrado). Fizemos isso implantando uma máquina de corte a jato de água.

Também conseguimos diminuir nosso estoque de cinco dias para um dia, melhorando o reabastecimento com um sistema de supermercado (para que a quantidade certa do material certo seja fornecida no momento certo, próximo ao local onde as telhas estão sendo assentadas) e implementando os 5S para melhor organizar a área de trabalho e entregá-la para o seguinte turno em bom estado.


PL: Como você definiria a atitude da liderança da ECC em relação à mudança?

KF: Enquanto equipe de gestão da ECC, esforçamo-nos constantemente para atualizar nossa mentalidade para que possamos ajudar a organização a manter o histórico de entrega de projetos no prazo e com ótimo custo-benefício. Sempre nos perguntamos como a empresa poderia ser mais inovadora e tentamos capacitar as pessoas na linha de frente para adaptar nossos processos às mudanças nas circunstâncias. Na ECC, lideramos com inovação e temos feito isso desde o início - como empresa, estamos cientes de que devemos nos adaptar às mudanças dinâmicas do mercado. Como líderes, adotamos os princípios lean, porque acreditamos que eles permitirão à ECC superar quaisquer desafios que possamos encontrar no futuro, à medida que o mercado de construção continua evoluindo. Não há dúvida de que as empresas mais eficientes serão as que se adaptarão mais facilmente às mudanças de condições do mercado.


PL: Falando de condições de mercado, qual vantagem competitiva o lean pode trazer para a ECC?

KF: O lean nos ajuda a ser mais eficientes e a simplificar nossas operações, pois as atividades sem valor agregado são minimizadas, a qualidade da entrega é aprimorada, e os prazos de entrega mais curtos resultam em redução de custos. Há muita concorrência na indústria da construção, mas há poucas empresas que oferecem grande qualidade a um custo menor. Os desenvolvedores estão começando a perceber os benefícios de trabalhar com empresas que aplicam as ideias lean, pois essas são as que vão prosperar.

Nossa maneira lean de trabalhar proporciona benefícios consideráveis a nossos clientes. Na ECC, por exemplo, unificamos todas as partes envolvidas no processo (o desenvolvedor, o contratante e o arquiteto). Garantir que essas pessoas-chave trabalhem de forma sincronizada faz do compromisso com o projeto uma prioridade máxima para todos eles. Também ajuda a trazer mais clareza ao trabalho, o que reduz riscos e custos desnecessários. Outra coisa que fazemos - inspirada no ensino lean sobre a voz do cliente - é oferecer aos clientes uma variedade de alternativas econômicas que eles podem considerar e escolher antes de começarmos a construção.

Agregar valor aos projetos agora é um elemento-chave para qualquer novo desenvolvimento da ECC: um exemplo disso é criar modelos de apartamentos e moradias para nossos clientes sem nenhum custo extra (isso tem o benefício adicional de permitir uma tomada de decisão mais rápida sobre materiais). Temos visto a satisfação do cliente aumentar e nosso relacionamento com eles se fortalecer.


PL: O que você acha que fará a transformação ser bem-sucedida na ECC?

KF: O panorama da construção está evoluindo de tal forma que as empresas que não são lean logo serão deixadas para trás. Está claro para mim que mudar não é apenas um desafio, mas uma necessidade para sobreviver (e com esperança prosperar) no futuro próximo. Para conseguir uma recuperação lean, acredito que uma empresa deve se dedicar a mudanças nos níveis mais altos e em todos os departamentos. Também é cada vez mais importante envolver as partes interessadas externas: a eficiência do subcontratante está se tornando parte integral do plano de cada empresa lean. Também tomamos a decisão executiva de integrar o BIM (Building Information Modeling) em nossos projetos e operações daqui para frente, pois isso permite maior eficiência operacional, economia significativa de custos e a melhor qualidade possível para nossos clientes. O BIM é outro passo para se tornar um modelo para a construção lean. Acreditamos que é o fator de mudança em nosso setor. A sustentabilidade em um mercado competitivo, como os Emirados Árabes, requer a adoção antecipada de tecnologia para evitar erros e permanecer econômica em todos os estágios das operações: A ECC é uma empresa contratada estabelecida neste país, mas isso não significa que queremos parar de evoluir.



Kareem Farah é o CEO da ECC nos Emirados Árabes.


Fonte: Planet Lean




Gostou da entrevista? Passe adiante a informação que você adquiriu. Compartilhe com seus amigos.

Aqui na DOX a metodologia Lean está presente na maioria dos processos. E a gente gosta, viu :)


Agora, se você, como nós, gosta de inovação, tecnologia e processos bem definidos, e não possui em sua organização um Escritório de Gerenciamento de Projeto (EGP) ou equipe especializada em gerenciamento de projetos e obras, que integra modelos consagrados a novas soluções ambientais, clique aqui e conheça a metodologia de trabalho campeã do Prêmio BIM SindusCon-SP 2017. 




M A I S   L I D A S


CHESF INICIA ESTUDO COM PAINÉIS SOLARES EM RESERVATÓRIO DE SOBRADINHO

A IMPORTÂNCIA DA CONEXÃO ENTRE GESTÃO DE PESSOAS E DO NEGÓCIO

ENGAJAMENTO É O GRANDE DESAFIO DAS ORGANIZAÇÕES

GERENCIAMENTO DE PROJETOS E BIM

DOX ASSINA O GERENCIAMENTO DE PROJETOS E OBRAS DE RETROFIT E MODERNIZAÇÃO DO SANFRA

CONSTRUÇÃO CIVIL PODE CRESCER ATÉ 7% COM BIM 

5 MOTIVOS PARA UTILIZAR O BIM NO PLANEJAMENTO DE OBRAS

iCON REALIZA DEBATE SOBRE INOVAÇÃO ABERTA CORPORATIVA

WORKSHOP BIM PARA INSTALADORAS

A IMPORTÂNCIA DE UM BOM GERENCIAMENTO DE PROJETOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL

VEJA COMO A CERTIFICAÇÃO LEED FUNCIONA

PESQUISADORES DE HARVARD LISTAM 9 FATORES QUE TORNAM UM EDIFÍCIO BOM PARA A SAÚDE DOS USUÁRIOS

O FUTURO DA INOVAÇÃO NA CONSTRUÇÃO

NOVAS TECNOLOGIAS NA CONSTRUÇÃO CIVIL - PREPAREM-SE, ENGENHEIROS

DOX GANHA DESTAQUE E LEVA O PRÊMIO DE EXCELÊNCIA BIM SINDUSCON-SP 2017

7 BOAS PRÁTICAS NO GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE CONSTRUÇÃO

COM AS TECNOLOGIAS RV, RA e RM, SERES HUMANOS E MÁQUINAS SE UNIRÃO NA FORÇA DE TRABALHO

ANÁLISE DE TENDÊNCIAS EM MARCOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL

EDIFÍCIO ALAMEDA SANTOS E SEUS DESAFIOS DE TERRENO E LOGÍSTICA

6 FERRAMENTAS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS QUE VOCÊ DEVE CONHECER

SOFT SKILLS - 8 HABILIDADES DO GP PERFEITO

DOX GANHA DESTAQUE EM MÍDIA ESPECIALIZADA EM SHOPPING CENTERS

DOX APRESENTA CASE VENCEDOR DO PRÊMIO EXCELÊNCIA BIM SINDUSCON-SP NO ROAD SHOW BIM EM PORTO ALEGRE



Autor: LEAN Institute Brasil, em 22/10/2018 .
Imagens: Reprodução/Divulgação