Como as cores alteram a percepção dos espaços interiores

Como as cores alteram a percepção dos espaços interiores

A humanidade passa cada vez mais tempo em espaços fechados, seja no trabalho ou em casa. Estudos mostraram que passamos 87% de nossas vidas em ambientes internos. Enquanto interiores agradáveis podem influenciar positivamente no humor e no bem-estar de seus ocupantes, locais mal iluminados, desconfortáveis podem tornar as vidas miseráveis. Por isso, o ofício de projetar interiores é tão importante, mesmo que muitas vezes seja considerado menor por alguns profissionais. Ao desenhar um projeto de interiores, o arquiteto tem o poder de influenciar a maior parte das variáveis. Seja a iluminação artificial, a luz natural, as proporções, os materiais, todos os elementos influenciam nas sensações que a arquitetura passará aos seus ocupantes.




Para proporcionar as sensações espaciais desejadas, há artifícios que permitem alterar a percepção dos espaços, sem mudar um centímetro de parede. Isso pode ser feito através da pintura de superfícies, ou da utilização de materiais ou aplicação de revestimentos diversos. Cores mais claras e frias fazem o espaço parecer ser mais amplo. Cores mais escuras tornam-os mais fechados e menores aos olhos. A disposição das cores ou texturas em um ambiente altera a perspectiva, fazendo com que o cômodo possa parecer mais alto, mais longo, mais largo, ou destacar um elemento em particular.




Separamos, abaixo, algumas possibilidades para mudar os ambientes apenas com cores ou contrastes de materiais:


Ampliar o Ambiente




Para proporcionar uma sensação de amplitude ao ambiente, a melhor forma é utilizar cores claras na maior parte das superfícies, que refletirão a luz natural, tornando-o maior aos olhos.




Compactar o Ambiente




Por outro lado, quando a ideia é tornar o cômodo mais compacto, menor e mais aconchegante, optar por cores mais fortes nas superfícies pode funcionar bem. Elas absorverão a maioria da luz natural, dando uma sensação de enclausuramento que pode ser benéfica para determinadas funções. 




Rebaixar o Teto




Há vezes em que diminuir a altura do pé-direito pode tornar o espaço mais agradável e proporcionar a sensação de acolhimento. Ao pintá-lo em uma cor mais escura que as paredes ou deixá-lo com um material aparente, esse recurso dará a impressão de que o teto é mais baixo.




Alongar o Ambiente




Em outras situações, é exatamente o contrário. Há apartamentos cujos pés-direitos mínimos dão uma sensação claustrofóbica aos espaços. Pintar as paredes numa cor mais escura e deixar o teto branco passa a sensação de um teto mais alto.




Alargar o Ambiente




Pintar a parede de fundo e o teto com as mesmas cores, mais escuras, deixando as paredes laterais mais claras fará com que o espaço pareça mais largo e espaçoso. Essa é uma técnica bastante usada em corredores ou cômodos estreitos. 




Estreitar o Ambiente




Pintar as duas paredes laterais opostas, deixando o fundo e o teto em cores claras vai tornar o espaço mais estreito aos olhos, podendo melhorar as proporções de salas com dimensões pouco equilibradas. 




Encurtar o Ambiente




Se você tem algum ambiente muito grande na sua casa e quer dar a sensação de aproximação, invista em tons escuros na parede de fundo em contraste com cores mais claras.




Destacar uma Parede




Para dar destaque a uma parede, é indicado manter ela com uma cor mais clara, enquanto que as outras tenham uma tonalidade mais escura. Isso faz com que a visão seja atraída a ela.




Encurtar as Paredes




Se a ideia é fazer as paredes serem menos longas, aplicar um tom mais escuro na parte inferior da parede funcionará.




Gostou do artigo? Conta pra gente, você usa essa técnica de percepção de espaços? Deixe um feedback e enriqueça esse conteúdo! Ah, pode espalhar :D


Agora, se você, como nós, gosta de inovação, tecnologia e processos bem definidos, e não possui em sua organização um Escritório de Gerenciamento de Projeto (EGP) ou equipe especializada em gerenciamento de projetos e obras, que integra modelos consagrados a novas soluções ambientais, clique aqui e conheça a metodologia de trabalho campeã do Prêmio BIM SindusCon-SP 2017




M A I S   L I D A S


COMO DESENVOLVER O MINDSET INOVADOR NAS EMPRESAS

CONHEÇA A BIOARQUITETURA E ENTENDA COMO APLICÁ-LA AOS SEUS PROJETOS

ENTENDA COMO VENEZA FOI CONSTRUÍDA

BLITZSCALING

ESTUDO DA KPMG APONTA OS ACERTOS DAS EMPRESAS REFERÊNCIA EM INOVAÇÃO

MOONSHOT THINKING

OS MELHORES APLICATIVOS PARA ARQUITETURA EM 2019

QUAIS MATERIAIS SÃO MAIS FÁCEIS DE RECICLAR EM UMA CONSTRUÇÃO?

POR QUE O GERENCIAMENTO DE PROJETOS É IMPORTANTE

ENTENDA A IMPORTÂNCIA DE UMA GESTÃO LEAN NA JORNADA RUMO À INDÚSTRIA 4.0
7 RAZÕES PELAS QUAIS A INTELIGÊNCIA EMOCIONAL É UMA DAS HABILIDADES PROFISSIONAIS QUE MAIS CRESCEM


V E J A   T A M B É M


O QUE É IPD 

CONSTRUINDO VANTAGEM COMPETITIVA COM O PENSAMENTO LEAN

LEAN CONSTRUCTION NA GESTÃO DE CONSTRUÇÃO GERA MAIS VALOR E MENOS DESPERDÍCIOS

A IMPORTÂNCIA DE UM BOM GERENCIAMENTO DE PROJETOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL

O GERENTE BIM DAS GALÁXIAS

GERENCIAMENTO DE PROJETOS E BIM

7 BOAS PRÁTICAS NO GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE CONSTRUÇÃO

DOX ASSINA O GERENCIAMENTO DE PROJETOS E OBRAS DE RETROFIT E MODERNIZAÇÃO DO SANFRA

CONSTRUÇÃO CIVIL PODE CRESCER ATÉ 7% COM BIM 

5 MOTIVOS PARA UTILIZAR O BIM NO PLANEJAMENTO DE OBRAS

WORKSHOP BIM PARA INSTALADORAS

NOVAS TECNOLOGIAS NA CONSTRUÇÃO CIVIL - PREPAREM-SE, ENGENHEIROS

DOX GANHA DESTAQUE E LEVA O PRÊMIO DE EXCELÊNCIA BIM SINDUSCON-SP 2017

7 BOAS PRÁTICAS NO GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE CONSTRUÇÃO

COM AS TECNOLOGIAS RV, RA e RM, SERES HUMANOS E MÁQUINAS SE UNIRÃO NA FORÇA DE TRABALHO

ANÁLISE DE TENDÊNCIAS EM MARCOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL

EDIFÍCIO ALAMEDA SANTOS E SEUS DESAFIOS DE TERRENO E LOGÍSTICA

6 FERRAMENTAS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS QUE VOCÊ DEVE CONHECER

SOFT SKILLS - 8 HABILIDADES DO GP PERFEITO

DOX GANHA DESTAQUE EM MÍDIA ESPECIALIZADA EM SHOPPING CENTERS

DOX APRESENTA CASE VENCEDOR DO PRÊMIO EXCELÊNCIA BIM SINDUSCON-SP NO ROAD SHOW BIM EM PORTO ALEGRE



Autor: Eduardo Souza, para Archdaily.

Imagens: Reprodução / Divulgação.