Com as tecnologias RV, RA e RM, seres humanos e máquinas se unirão na força de trabalho

Com as tecnologias RV, RA e RM, seres humanos e máquinas se unirão na força de trabalho

"Como o mundo continua a gerar muitos dados, não há motivos para que designers ou engenheiros entrem em pânico, e sim muitas razões para ficarem excitados. As tendências atuais da tecnologia - incluindo a realidade virtual (RV), a realidade aumentada (RA) e a realidade mista (RM) - têm potencial para criar conexões mais fortes entre pessoas e máquinas.

RV (imersão em um mundo completamente artificial), RA (sobrepondo uma camada digital de informações contextuais para o ambiente construído), e o RM (uma mistura interativa de RV e RA) está rapidamente acumulando velocidade. Mas estamos nos primeiros dias. Muitos dispositivos revolucionários de hoje se assemelharão aos primeiros telefones celulares - grandes tijolos com cabos enrolados, em malas volumosas.

Tal mudança, liderada pelo avanço da AI e outras tecnologias, está preparada para traçar o curso do mundo industrial. Esse poder na computação, gráficos e novas interfaces de entrada aumentará a eficiência humana, a produtividade e a nossa capacidade de fundir e compreender melhor as informações que nos rodeiam.

Imagine um mundo onde planos de construção ou protótipos físicos não são mais necessários para se criar ou entender um design. Uma combinação de RA / RV, aprendizado de máquina, AI, robótica, fabricação avançada e design generativo ajudarão seres humanos e máquinas a conectar informações digitais e do ambiente como um todo. Designers e engenheiros irão ganhar a capacidade de interpretar sinais pesados, contínuos e complexos e destilar a informação dentro do contexto espacial de seu trabalho.

Reimaginar o local de trabalho e emprego

Designers, engenheiros, fabricantes e construtores são inundados com informações digitais. Como consequência, o processo está ficando mais complexo e as margens estão ficando menores, mas a natureza do trabalho vai mudar nos próximos cinco a dez anos.

Hoje, a construção é feita principalmente com dados em papel, e muitos arquitetos ainda usam renderizações 2D para planos. Mas quando os conceitos são ilustrados no 3D verdadeiro - seja com informações aumentadas em um site de trabalho ou realidade virtual durante uma revisão de design - a compreensão dessa informação se expande.

Uma vez totalmente imersos em RV ou RA, pessoas em diferentes disciplinas e locais podem simular um projeto já construído e operacional, ou podem aumentar o design no contexto de um trabalho. Isso aumenta a eficiência e a compreensão, levando a decisões mais bem informadas, maior produtividade e menos erros.

Durante anos, os arquitetos analisariam as renderizações e diziam: "Isso é ótimo!" Mas se eles veem o mesmo modelo BIM na RV, eles podem dizer: "Uau, esse teto é muito baixo" ou "Isso não funciona".

RA possui grande potencial para canteiros de obras. Usando dispositivos RA, como um capacete ou óculos (ou mesmo um telefone celular ou tablet), contratados e engenheiros podem ver o modelo BIM sobreposto ao espaço físico, caminhar e identificar problemas no ambiente construído e adicionar comentários, que são então localizados automaticamente no modelo digital.

Visualizar dados em RA e RV lhes dá a capacidade de ver o invisível. Por exemplo, se um engenheiro executa uma análise finita de uma carga em uma estrutura, nos velhos tempos, isso assumiria a forma de uma planilha gigante. Agora, o engenheiro pode sobrepor um mapa de gradiente em um projeto para ver partes da estrutura que podem quebrar. Isso introduz um novo ciclo de feedback no processo.

Melhor Prototipagem e Treinamento

As tecnologias RV, RA e RM podem introduzir economias de custos difíceis e suaves em projetos - trata-se de produzir menos. Por exemplo, os fabricantes de automóveis criam protótipos  feitos de argila. Mas o que pode acontecer quando os engenheiros criam um protótipo virtual e tomam decisões com base no modelo RV? Em vez de engenheiros revisando protótipos físicos e recebendo dados manualmente de volta aos projetos, essas decisões seriam computáveis ??e articuladas no próprio modelo. Ao substituir o passo protótipo físico com RV e incorporá-lo ao fluxo de trabalho, os fabricantes economizam material, tempo e dinheiro.

A RV também pode agilizar projetos arquitetônicos. A RV poderia dar ao arquiteto a capacidade de entender melhor o resultado do projeto antes que qualquer coisa fosse construída.

RA também pode ser usado para treinar incisivamente trabalhadores de fábrica ou de construção. Funcionários com décadas de experiência no local de trabalho e conhecimento institucional estão se aproximando da aposentadoria, levando essa valiosa informação com eles. Capturar esses dados agora, de uma maneira que pode ser usada para educar as próximas gerações, significa uma mão-de-obra melhor treinada que se beneficia da aprendizagem prática.

Tecnologia em sua infância

A maioria das pessoas experimentou RA, RV e RM apenas como uma demonstração ou como uma solução de visualização no final de um processo, ou seja, tem sido um esporte espectador. Então, como a tecnologia se integra a todo o processo, do design à simulação ao treinamento? Trata-se de centralizar e conectar dados nesses ambientes.

Quando os mainframes (computador de grande porte dedicado normalmente ao processamento de um volume enorme de informações) do computador deram lugar a computadores pessoais, a forma como as pessoas trabalham mudou para sempre. Em seguida, os desktops foram transferidos para PCs móveis e os dados foram transferidos para a nuvem. Na próxima onda de computação, os dispositivos desaparecerão e o mundo (ou o corpo humano) se tornará a interface e exibição - inaugurando novas entradas, novas modalidades, novas formas de exibição, ótica, renderização e novas formas de alta frequência, enquanto os dados de baixa frequência fluirão em sistemas futuros.

À medida que os dispositivos desaparecem, haverá uma transição de RA baseada em tablet ou RV amarrado para fones de ouvido menores. Os fatores da forma encolherão. Provavelmente ainda são cinco a dez anos antes de haver verdadeiros hologramas imersivos. Mas ao longo dos próximos dois anos, provavelmente haverá avanços surpreendentes no espaço empresarial.

Quando isso acontece, os designers e os engenheiros poderão analisar a lente das coisas que lhes interessam através de RV, RA e RM - e ter uma conversa. Cada stakeholder poderá priorizar os aspectos relevantes de uma história (também conhecido como design), e eles poderão contribuir mais com a história.

RV, RA e RM fornecerão aos designers, engenheiros, criadores e construtores novas superpotências para ver o invisível, assumir novos empregos que nunca fizeram antes e prever os resultados com certeza".


Gostou do artigo ou quer saber mais? Fale conosco nos comentários.


MAIS LIDAS

DOX GANHA DESTAQUE E LEVA O PRÊMIO DE EXCELÊNCIA BIM SINDUSCON-SP 2017

WORKSHOP BIM PARA INSTALADORAS

COMO O STARBUCKS UTILIZA BIM E VR PARA TRAZER ASPECTOS LOCAIS AOS SEUS ESTABELECIMENTOS NO JAPÃO

7 BOAS PRÁTICAS NO GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE CONSTRUÇÃO

ANÁLISE DE TENDÊNCIAS EM MARCOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL

RESIDENCIAL DAMHA IV PRESIDENTE PRUDENTE

EDIFÍCIO ALAMEDA SANTOS E SEUS DESAFIOS DE TERRENO E LOGÍSTICA

6 FERRAMENTAS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS QUE VOCÊ DEVE CONHECER

SOFT SKILLS - 8 HABILIDADES DO GP PERFEITO

DOX GANHA DESTAQUE EM MÍDIA ESPECIALIZADA EM SHOPPING CENTERS

DOX APRESENTA CASE VENCEDOR DO PRÊMIO EXCELÊNCIA BIM SINDUSCON-SP NO ROAD SHOW BIM EM PORTO ALEGRE



Repost de PNM TECNOLOGIA

Fonte Original: Escrito por Brian Pene no Blog da Redshift Autodesk em 25 de Agosto de 2017

Tradução: PNM Tecnologia.

Imagem: Redshift Autodesk.