Certificação Edge de Sustentabilidade

Certificação Edge de Sustentabilidade

A certificação Excellence in Design for Greater Efficiencies (Edge), que promete ser mais prática e simples, facilitando a obtenção do selo por parte de pequenas e médias empresas, foi apresentada na primeira reunião do ano da Comissão de Meio Ambiente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CMA I CBIC), realizada no SindusCon-SP, no último dia 23.


Composta por representantes de SindusCons de outros estados e de 18 entidades, a reunião teve a apresentação do consultor do Banco Mundial Edward Borgstein, que falou da certificação Edge. Uma plataforma on-line que quantifica as ações sustentáveis, possibilitando ajustes na concepção do projeto que poderão levar à obtenção do certificado.


A plataforma é gratuita e permite que possam ser feitas simulações de eficiência ambiental de projetos. “Caso a empresa não queira buscar a certificação do empreendimento, ela pode, por meio da plataforma, identificar o nível em que se encontra e o que pode melhorar com relação aos requisitos de sustentabilidade. Isto irá contribuir para aumentar a conscientização do setor e trazer melhorias para os edifícios”, explica a coordenadora técnica do Comitê de Meio Ambiente do SindusCon-SP (Comasp), Lilian Sarrouf.


Para obter o Edge as obras deverão reduzir em 20% o uso de água; 20% de energia no empreendimento e 20% da energia utilizada na produção de materiais.


“O diferencial da certificação Edge é poder informar ao consumidor qual será a real economia de água e de energia ao adquirir um empreendimento com o selo”, destacou o presidente da CMA/CBIC, Nilson Sarti.


A DOX Planejamento, Gestão e Desenvolvimento Imobiliário e a Tecnisa já aderiram ao programa e farão parte do projeto piloto.


A certificação Edge é uma parceria da CBIC com o Banco Mundial/International Finance Corporation (IFC), que vai vincular seus financiamentos a empreendimentos que tiverem obtido o certificado de sustentabilidade.


Autora: Andrea Ramos Bueno

Artigo publicado originalmente no site Sinduscon-SP

Imagem: Divulgação Edge