Casa feita com impressora 3D fica pronta em 24h e custa R$35 mil

Casa feita com impressora 3D fica pronta em 24h e custa R$35 mil

Não há muitas maneiras diferentes de se construir uma casa convencional sem que seja, de uma forma simplista, subindo as paredes e depois adicionando um telhado, certo?

Porém a tecnologia tem trazido modernizações e hoje em dia as casas podem ser impressas!


Como as casas são construídas


Uma impressora chamada Vulcan, feita pela companhia ICON, derrama uma mistura de concreto em um padrão pré-estabelecido por software. Ao invés de subir uma parede de cada vez, uma camada é colocada de uma só vez, com toda a estrutura “crescendo” desde o início de maneira uniforme. A matéria-prima é basicamente argamassa, composta por itens fáceis de encontrar, como areia, cimento e plastificantes. 



Clique aqui e veja como é impressão em 3D  



As casas são construídas de acordo com o padrão estrutural do Código Internacional de Construção e devem durar tanto quanto as casas padrão de alvenaria. Mas o que impressiona mesmo são os números: uma casa desse tipo e de tamanho médio demora apenas 24 horas para ser finalizada e custa cerca de 35 mil reais.


Ecologicamente correta


Além de erguer moradias de forma rápida e econômica, a Vulcan é ecologicamente correta. Segundo a empresa responsável, se comparada ao método tradicional de construção, a impressão gera praticamente zero resíduos. O aparelho também apresenta eficiência energética, uma vez que é movido por seis motores elétricos que exigem somente 240 volts de potência – a promessa é de não sobrecarregar as redes de energia instáveis de países mais pobres ou em áreas de desastre.




Casas duráveis e totalmente habitáveis


Nos Estados Unidos, onde a tecnologia foi desenvolvida, é muito comum usar como matéria-prima na construção de edifícios itens pouco resistentes, como drywall e madeira compensada. Já a ICON utiliza concreto para imprimir as casas, material que tem maior durabilidade, baixo custo e tem alta massa térmica (ideal para locais com grandes variações de temperatura).




De acordo com a companhia, as residências impressas devem durar tanto quanto ou mais do que as demais construídas de acordo com a CMU (Concrete Masonry Unit, ou Unidade de Alvenaria de Concreto, em livre tradução). Após concluídas (e de passarem pelos ajustes finais), estão prontas para serem habitadas. Ainda segundo a empresa, no futuro, todos viverão em moradias impressas. “É só uma questão de tempo”, prometem.


Construção de casas para os mais necessitados


A Vulcan foi desenvolvida a partir de uma parceria com a organização sem fins lucrativos chamada New Story, com o objetivo de fornecer casas seguras e de qualidade para famílias carentes, de forma econômica e rápida. Por isso, o equipamento é capaz de trabalhar mesmo em lugares com restrições, seja de energia elétrica, água potável ou assistência técnica. O primeiro local a receber o projeto deverá ser El Salvador, já em 2019. O plano é de produzir 100 moradias para os mais necessitados.


Áreas rurais serão as mais beneficiadas


Enquanto as casas impressas em 3D são uma ótima alternativa para milhões de pessoas, há algumas limitações a serem consideradas. A maior necessidade de habitações acessíveis e seguras no mundo está dentro ou perto das grandes cidades, mas substituir as casas atuais nesses locais com casas impressas pode ser difícil devido a restrições de espaço.


As casas impressas são muito mais práticas em áreas rurais, onde há menos densidade populacional, e podem não ser uma solução verdadeiramente escalável em áreas urbanas. Embora a tendência seja de que, no futuro, tanto uma quanto a outra venha a ser favorecida pela tecnologia, no momento o foco da empresa para expandir o negócio está mesmo áreas rurais.


Planos de chegar ao espaço


Sim, a própria empresa afirma que soa como algo louco, mas está em seus planos levar as tecnologias de impressão 3D para fora do planeta Terra. Entre as vantagens está o fato de o maquinário não requerer oxigênio, comida ou material local para ser utilizado. E isso não parece estar longe de acontecer. Segundo o site Wired, a ICON está participando de um concurso da Nasa para desenvolver habitats espaciais capazes de serem impressos com material nativo, ou seja, aquilo que estiver disponível no solo do planeta.


“Com a impressão em 3D, você não só possui um ambiente térmico mais fresco e um desperdício próximo de zero, mas também possui velocidade maior, uma paleta de design muito mais ampla e a possibilidade de um salto na acessibilidade”, disse Jason Ballard, fundador da ICON . “Este não é 10% melhor, é 10 vezes melhor”, completa.


Essa não é a primeira casa impressa em 3D. Existem estruturas similares criadas na Rússia, em Dubai, em Amsterdã e outros lugares, mas esta é a primeira totalmente regularizada por todos os órgãos competentes nos Estados Unidos.


Fonte: Icon, Wired e Homes


Gostou do artigo? Deixe seu comentário e compartilhe esse conhecimento com quem você se importa!

E se você, como nós, gosta de inovação e tecnologia, e não possui em sua organização um Escritório de Gerenciamento de Projeto (EGP) ou equipe especializada em gerenciamento de projetos e obras, que integra modelos consagrados a novas soluções ambientais, clique aqui e conheça a metodologia de trabalho campeã do Prêmio BIM SindusCon-SP 2017. 




M A I S   L I D A S


SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO

BOAS PERSPECTIVAS PARA O MERCADO IMOBILIÁRIO

5 TENDÊNCIAS EM ENERGIA RENOVÁVEL PARA FICAR DE OLHO

NOVAS TECNOLOGIAS NA CONSTRUÇÃO CIVIL - PREPAREM-SE, ENGENHEIROS

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA ATINGE MARCA HISTÓRICA 

O FUTURO DA INOVAÇÃO NA CONSTRUÇÃO

VEJA COMO A CERTIFICAÇÃO LEED FUNCIONA

PESQUISADORES DE HARVARD LISTAM 9 FATORES QUE TORNAM UM EDIFÍCIO BOM PARA A SAÚDE DOS USUÁRIOS

CONSTRUÇÃO CIVIL PODE CRESCER ATÉ 7% COM BIM 

iCON REALIZA DEBATE SOBRE INOVAÇÃO ABERTA CORPORATIVA

A IMPORTÂNCIA DE UM BOM GERENCIAMENTO DE PROJETOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL

5 MOTIVOS PARA UTILIZAR O BIM NO PLANEJAMENTO DE OBRAS

DOX GANHA DESTAQUE E LEVA O PRÊMIO DE EXCELÊNCIA BIM SINDUSCON-SP 2017

WORKSHOP BIM PARA INSTALADORAS

7 BOAS PRÁTICAS NO GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE CONSTRUÇÃO

COM AS TECNOLOGIAS RV, RA e RM, SERES HUMANOS E MÁQUINAS SE UNIRÃO NA FORÇA DE TRABALHO

ANÁLISE DE TENDÊNCIAS EM MARCOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL

RESIDENCIAL DAMHA IV PRESIDENTE PRUDENTE

EDIFÍCIO ALAMEDA SANTOS E SEUS DESAFIOS DE TERRENO E LOGÍSTICA

6 FERRAMENTAS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS QUE VOCÊ DEVE CONHECER

SOFT SKILLS - 8 HABILIDADES DO GP PERFEITO

DOX GANHA DESTAQUE EM MÍDIA ESPECIALIZADA EM SHOPPING CENTERS

DOX APRESENTA CASE VENCEDOR DO PRÊMIO EXCELÊNCIA BIM SINDUSCON-SP NO ROAD SHOW BIM EM PORTO ALEGRE



Fontes: Blog da Engenharia e TechTudo.

Autores: Bernardo Frizero, em 21/03/2018, para Blog da Engenharia / Taysa Coelho, em 13/07/2018, para TechTudo.

Imagens: Reprodução/Divulgação - ICON.