23 Benefícios do BIM para o seu Empreendimento

23 Benefícios do BIM para o seu Empreendimento

De acordo com o Computer Integrated Construction – CIC (2011), uma das primeiras fases da implementação é a escolha do uso da plataforma BIM, que depende das características do projeto, dos objetivos da equipe, do risco que a empresa esteja disposta a correr e dos objetivos e habilidades do time executivo.


Os benefícios da implantação podem ser documentados em 23 usos do Building Information Modeling, organizados nas 4 fases, que são elas: planejamento, concepção, construção e operação, que foram identificados através de entrevistas com profissionais, análises de implementação de estudos de caso e revisão bibliográfica pelo comitê de estudos sobre BIM, CIC, da Penn State University – Estados Unidos. (THE BIM PROJECT EXECUTION PLANNING, 2011)


Baseado na estratégia BIM que a corporação vai utilizar, um grande desafio para as equipes de projetos iniciais é definir quais serão esses usos do BIM que são viáveis para o projeto. Muitas tarefas tradicionais são facilmente melhoradas através da implementação da tecnologia BIM, mas é necessário determinar quais características serão abordadas em relação aos elementos modelados, fase de projeto, disciplina e nível de detalhamento. (KREIDER, RALPH G. E MESSNER, JOHN I., 2013).


De acordo com The BIM Project Execution Planning (2011), os 23 usos do BIM podem ser identificados a seguir, com a devida fase de projeto entre parênteses:


Usos do BIM na fase de Planejamento


1. Modelagem de Condições Existentes (Planejamento)

É um processo que tem por objetivo modelar tridimensionalmente uma região, previamente à fase de concepção, para poder obter dados mais precisos e otimizar o planejamento. Este modelo pode ser desenvolvido de várias maneiras: incluindo Laser Scanning 3D ou técnicas de topografia convencionais, dependendo do que é desejado e o que é mais eficiente. Uma vez que o modelo é construído, ele pode ser consultado para se obter informações, seja para novas construções ou projetos de modernização. A modelagem de condições existentes dá outra qualidade à fase de planejamento e pode ser muito útil. Um exemplo é mostrado na Figura 1.


Com o Laser Scanning 3D pode-se facilmente descobrir as distâncias entre pontos e obter muitos dados na fase anterior a concepção.



Figura 1: Monte Alban – Modelado com Laser Scan 3D.


2.Estimativa de Custos (Planejamento)

A Plataforma BIM pode ser usada para auxiliar na geração de quantitativos e estimativas de custo ao longo da vida de um projeto. Este processo permite que a equipe analise através do uso de softwares BIM o impacto nos custos, devido às suas mudanças, durante todas as fases do empreendimento.


Assim, equipes podem fazer modificações na etapa de concepção e visualizar em tempo real as variações em quantitativos, de forma a identificar e escolher a opção mais viável economicamente.



Figura 2: Quantitativo de um sistema hidrossanitário.


3. Planejamento de Fases 4D (Planejamento)

Um processo no qual um modelo 4D (modelo 3D com a dimensão adicional de tempo) é utilizado para planejar efetivamente a ocupação gradual em uma renovação, retrofit, adição, ou para mostrar a sequência e espaço de requisitos de construção em um canteiro de obras. A modelagem 4D é uma poderosa ferramenta de visualização e comunicação que pode dar à equipe de projeto, incluindo o proprietário, uma melhor compreensão das etapas e planos de construção. (Aprenda mais clicando aqui).



Clique aqui para ver o vídeo: https://youtu.be/tQkDRXo7tLM 


 4. Escopo – Programming (Planejamento)

Um processo em que um programa espacial é usado com eficiência e precisão para avaliar o desempenho do projeto em relação aos requisitos espaciais. O modelo BIM desenvolvido permite que a equipe do projeto analise o espaço e compreenda a complexidade das normas e regulamentações espaciais. Decisões críticas são feitas nesta fase de projeto e trazem mais valor ao projeto, quando as necessidades e as opções são discutidas com o cliente e a melhor abordagem é analisada.



Figura 3: Vectoworks usado para space programming.


 5. Análise de Terreno (Planejamento)

Um processo em que as ferramentas de BIM / GIS são usadas para avaliar as propriedades de uma dada área para determinar a localização mais ideal para um projeto futuro. Os dados recolhidos em campo são usados para selecionar primeiro o local e, em seguida, posicionar o edifício com base em outros critérios.



Figura 4: AutoCAD Civil 3D usado para trabalho de análise de terreno (Planejamento).


Usos do BIM na fase de Concepção


6. Revisão de Designs (Concepção)

Um processo no qual as partes interessadas exibem um modelo 3D e fornecem os seus feedbacks para validar vários aspectos do projeto. Estes aspectos incluem a avaliação de cumprimento do programa, inspeção da estética do espaço, disposição do ambiente virtual e definição de critérios, tais como layout, linhas de visão, iluminação, segurança, ergonomia, acústica, texturas e cores etc. Este uso do BIM pode ser feito usando o computador ou com maquete virtual de instalações especiais, tais como CAVE (Computer Assisted Virtual Environment) e laboratório de imersão. Maquetes Virtuais podem ser realizadas em vários níveis de detalhe, dependendo das necessidades do projeto. Um exemplo disto é o de criar um modelo altamente detalhado de uma pequena porção do edifício, tal como uma fachada, para analisar rapidamente alternativas de design e resolver os problemas de concepção e construção.



Clique aqui para ver o vídeo: https://youtu.be/LimeFu-K8OM 


7. Concepção de Autoria – Projeto Arquitetônico (Concepção)

Um processo em que o software de modelagem 3D é usado para desenvolver um Modelo de Informação da Construção baseado em critérios que são importantes para a tradução do projeto do edifício. Dois grupos de aplicativos estão no centro do processo de design baseado no BIM, são ferramentas de criação de design e ferramentas de auditoria e análise. Ferramentas de criação de design criam modelos, enquanto ferramentas de auditoria e análise estudam ou adicionam riqueza de informações aos modelos. A maioria das ferramentas de auditoria e análise podem ser usadas para a Revisão do Projeto e a Análise de Engenharia. Ferramentas de design de autoria são o primeiro passo para o BIM e a chave é conectar o modelo 3D com um poderoso banco de dados de propriedades, quantidades, metodologias construtivas, custos e cronogramas.


8. Análise Energética (Concepção)

A análise energética da instalação é um processo em fase de projeto onde um ou mais programas de simulação de energia usam um modelo BIM devidamente ajustado para conduzir avaliações de energia para o projeto de construção atual. O objetivo central deste uso BIM é inspecionar a construção de compatibilidade padrão de energia e buscar oportunidades para otimizar o projeto proposto para reduzir os custos do ciclo de vida da estrutura. Pode-se também fazer comparativos energéticos entre modelos, de forma a escolher o que irá consumir menor energia na sua fase de operação. (Veja mais)



Figura 5: Carregamento energético mensal gerado pelo software Autodesk Revit.


9. Análise Estrutural (Concepção)

Um processo em que o software de modelagem analítica utiliza o modelo de autoria do projeto BIM para determinar o comportamento de um determinado sistema estrutural. Com os padrões mínimos necessários, a modelagem e análise do projeto estrutural são usadas para otimização. O desenvolvimento desta informação é a base para o que será repassado para as fases de concepção e fabricação de sistemas digitais de construção. Este uso do BIM não precisa ser implementado desde o início do projeto para ser benéfico. Muitas vezes, a análise estrutural é implementada no nível de design de conexão para fazer uma fabricação mais rápida, mais eficiente e de uma melhor coordenação durante a construção. A aplicação desta ferramenta de análise permite simulações de desempenho que podem melhorar significativamente o projeto, desempenho e segurança das instalações ao longo do seu ciclo de vida.



Figura 6: Resultados da análise estrutural (Revit Structure 2015).


10. Análise de Engenharia (Mecânica, Solar, Luminotécnica etc) (Concepção)

Um processo em que o software de modelagem inteligente usa o modelo BIM para determinar o método mais eficaz de engenharia baseado em especificações do projeto. O desenvolvimento desta informação é a base para o que serão repassados para o proprietário e / ou operador para uso em sistemas do edifício (ou seja, a análise de energia, análise estrutural, planejamento de evacuação de emergência etc). Estas ferramentas de análise e simulações de desempenho podem melhorar significativamente a concepção da instalação e o consumo de energia durante o seu ciclo de vida no futuro.




Figura 7: Análise Solar usando o software  Revit.

Figura 8: Análise Luminotécnica usando o software Revit.


11. Avaliação LEED (Concepção)

É um processo em que um o modelo é avaliado com base na certificação LEED ou outros critérios sustentáveis. Este processo deve ocorrer durante todas as fases de vida do empreendimento, incluindo planejamento, projeto, construção e operação. Aplicar recursos sustentáveis para um projeto nas fases de planeamento e concepção inicial é mais eficaz (capacidade de impactar design) e eficiente (custo e cronograma das decisões). Este processo abrangente requer que mais disciplinas interajam mais cedo, fornecendo informações valiosas. Esta integração pode exigir a integração contratual em fase de planejamento.


12. Validação Normativa (Concepção)

É um processo em que um software de validação de normas é utilizado para verificar os parâmetros do modelo específico com relação aos códigos nacionais vigentes. A validação normativa está atualmente em sua fase infantil de desenvolvimento dentro os EUA e não está em uso generalizado. No entanto, como ferramentas de verificação de modelos continuam a se desenvolver, a validação de códigos deverá tornar-se mais prevalente dentro da indústria de design.


* Continua no próximo post Parte 2 - Construção e Operação




Está gostando do artigo? Acompanhe a Parte 2 no próximo artigo! E no Blog tem mais informação de qualidade como esta. Navegue conforme o seu interesse: BIM, Branding, Construção Civil e Mercado Imobiliário, Gerenciamento de Projetos, Gestão, Negócios e Tecnologia e Portfólio de Projetos e Obras deixe seu comentário. E no Portfolio você acessa todos os cases DOX de BIM.


Não esqueça de compartilhar esse conhecimento com quem você se importa!


Agora, se você, como nós, gosta de inovação, tecnologia e processos bem definidos, e não possui em sua organização um Escritório de Gerenciamento de Projeto (EGP) ou equipe especializada em gerenciamento de projetos e obras, que integra modelos consagrados a novas soluções ambientais, clique aqui e conheça a metodologia de trabalho campeã do Prêmio BIM SindusCon-SP 2017. 




M A I S   L I D A S


23 BENEFÍCIOS DO BIM NO SEU EMPREENDIMENTO - CONSTRUÇÃO E OPERAÇÃO (PARTE 2)

CHESF INICIA ESTUDO COM PAINÉIS SOLARES EM RESERVATÓRIO DE SOBRADINHO

A IMPORTÂNCIA DA CONEXÃO ENTRE GESTÃO DE PESSOAS E DO NEGÓCIO

ENGAJAMENTO É O GRANDE DESAFIO DAS ORGANIZAÇÕES

GERENCIAMENTO DE PROJETOS E BIM

DOX ASSINA O GERENCIAMENTO DE PROJETOS E OBRAS DE RETROFIT E MODERNIZAÇÃO DO SANFRA

CONSTRUÇÃO CIVIL PODE CRESCER ATÉ 7% COM BIM 

5 MOTIVOS PARA UTILIZAR O BIM NO PLANEJAMENTO DE OBRAS

iCON REALIZA DEBATE SOBRE INOVAÇÃO ABERTA CORPORATIVA

WORKSHOP BIM PARA INSTALADORAS

A IMPORTÂNCIA DE UM BOM GERENCIAMENTO DE PROJETOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL

VEJA COMO A CERTIFICAÇÃO LEED FUNCIONA

PESQUISADORES DE HARVARD LISTAM 9 FATORES QUE TORNAM UM EDIFÍCIO BOM PARA A SAÚDE DOS USUÁRIOS

O FUTURO DA INOVAÇÃO NA CONSTRUÇÃO

NOVAS TECNOLOGIAS NA CONSTRUÇÃO CIVIL - PREPAREM-SE, ENGENHEIROS

DOX GANHA DESTAQUE E LEVA O PRÊMIO DE EXCELÊNCIA BIM SINDUSCON-SP 2017

7 BOAS PRÁTICAS NO GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE CONSTRUÇÃO

COM AS TECNOLOGIAS RV, RA e RM, SERES HUMANOS E MÁQUINAS SE UNIRÃO NA FORÇA DE TRABALHO

ANÁLISE DE TENDÊNCIAS EM MARCOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL

EDIFÍCIO ALAMEDA SANTOS E SEUS DESAFIOS DE TERRENO E LOGÍSTICA

6 FERRAMENTAS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS QUE VOCÊ DEVE CONHECER

SOFT SKILLS - 8 HABILIDADES DO GP PERFEITO

DOX GANHA DESTAQUE EM MÍDIA ESPECIALIZADA EM SHOPPING CENTERS

DOX APRESENTA CASE VENCEDOR DO PRÊMIO EXCELÊNCIA BIM SINDUSCON-SP NO ROAD SHOW BIM EM PORTO ALEGRE



Repost BIM Experts

Autor: Artur Feitosa, para BIM Experts, em 20/12/2015.

Imagem Capa: IttenBrechbuehl

Imagens: Reprodução/Divulgação